1.27.2009

Folha Seca



Quando a gente chora de corpo aberto
o dia fica leve...leve como uma folha seca
só que a folha seca, quebra e se esfarela...
se esfarela quando uma mão cruel a esmaga.
Por hora, não há nada, além da mão que esmaga
só o apelido que me guarda e mais nada:

Folha Seca...
que me cerca.
Se me pergunta: Por que?
Respondo:
...Por nada.

5 comentários:

vah...em minhas transições disse...

Oii, depois de um bom tempo, apareço eu aqui com a maior cara de pau de novo! rs

Cada vez mais sensível e marcante Dri, o que faz a gente se identificar com o texto...

lindo..
um beijo
Vah=)

.ju das candongas. disse...

Lindo blog! Lindo mesmo.

Clara disse...

Nossa Dri...
Menos é mais...
Como vc tem sido sido direto e apaixonante!

CAESAR PIERINI disse...

adorei adriano!!!
vou visitar sempre seu blog.
um grande abraço.

AloysioLetra disse...

Muito boa a sonoridade desse post cara...O significado das metáforas em si já é belo, mas o som que as frases tem dão um algo à mais ao ritmo... Declamado isso fica muito foda ! E ainda pede ao leitor que não confunda com poesia...

Parabéns pela boa escrita...

Aloysio Roberto "Letra"