2.12.2008

Sonho Impossível

Sonho Impossível
Maria Bethânia
Composição: Chico Buarque e Ruy Guerra


Sonhar mais um sonho impossível
Lutar quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite provável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questão
Virar este mundo, cravar este chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã este chão que eu deixei
Por meu leito e perdão
Por saber que valeu
Delirar e morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão

4 comentários:

Rosangela disse...

OI querido...Que letra maravilhosa...

"Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz"

Quantas forem necessárias...

Beijos no coração querido...

Emerson disse...

Cara puta letra, Chico é incrível, ela faz chorar, faz sorrir, faz esquecer e faz acontecer.

abrs meu velho

Auíri Au disse...

Chico sempre bem vindo...




abraços...


luz

H. Henrique disse...

"Você sofre Adriano?"

rsrsrs

Lindo o poema!!!