6.25.2008

Momentos Paulistanos...* 01

A noite estava bem escura, como daquelas noites contadas pelos avós, histórias interioranas, com lobisomem e lua cheia. Ela estava atrativa, encantadora, a noite estava para uma boa orgia, seus mamilos arrepiados e sua vagina lubrificada. Só que era segunda-feira, e ela sabia que naquela noite não trabalharia tanto e com a gripe que pegou na semana passada, ficou de cama o fim de semana todo, uma pena, ela queria atender todos os clientes que aparecesse, estava prestes aos dias femininos e aquele misto de TPM e sensibilidade, a excitava muito.

Saiu pela Peixoto Gomide, atravessou a Paulista, virou a esquerda e mais cinco minutos já estava na Augusta, com lápis escuro nos olhos, a boca com um brilho sedutor, olhou um senhor, de meia idade, charmoso, resolveu parar e jogar-lhe uma cantada. Antes. Parou ao lado do posto de gasolina, comprou um maço de cigarros, filtro vermelho, andou em direção ao Inferninho onde estava o senhor, que parado no poste estava como quem esperava algo/alguém, ele percebeu que ela se aproximava, magra, alta, cabelos bagunçados, estranha, mas bela. Trocaram olhares. E quando estavam frente a frente, ela disse:

- Quero ter você essa noite. Estou doidinha de tesão por você...

Ele olha bem nos seus olhos, fixamente, e responde:

- Pra você eu cobro baratinho.

............



(Adriano Veríssimo )

11 comentários:

Aryane Pereira disse...

Há é verdade né coração? Com o tempo as coisas vão melhorando. Adorei seu novo post,desculpa a minha curiosidade de onde você o tirou?é veridico ou apenas um conto?

bjus coração

Adriano Veríssimo disse...

Ixiiiii! Essas coisas de post ser verdadeiro ou ficção não pode ser dito neh Coração!? Afinal, ele tem que ser imaginado...rsrs...
Mas é autoria minha mesmo!
rs
Beijin Coração!

Ludmila Prado disse...

primeira vez no blog.
gostei do texto e da maneira que escreve, interessante, voltarei.
ti achei no blog do Lú.
gostei do texto do poeta carlos alberto algo que não sei escrever, da uma sensassão boa ler ele.

beijos

Ludmila Prado disse...

ti linkei
beijos

Olirum disse...

engraçado o texto, nem tudo é o que parece né?
aspkopskoakopsakoakoas
gostei daqui, posso te linkar?

abs

AVESSOS disse...

gostei da forma de como voce escreve abracos

Ludmila Prado disse...

ja que estou aqui...
beijoo

Tudo ou nada ... disse...

Passando pra dizer um ola
Abração

Adriano DiCarvalho disse...

kkkkk, ai, xará, só você mesmo pra me arrancar risadas num dia frio como o de hoje... Adorei!

Abs.

Adriano Veríssimo disse...

- Ludmila, você é sempre bem vinda...Gostei mto do teu canto e te linkei também...

Beijo enorme = )

.......

- Murilo, maninhu, tá linkado aqui tb...Puxa a capa do teu blog é mto loka...Me senti vendo aqueles blacks...eu chego lá! rs

Mega abraço
rs

.........

- Maninhu Zek...Fique a vontade pra voltar, comentei no teu Blog...Mto bacana querido!

Grande abraço

.........

Luciano, sempre bem vindo maninhu!

Abracin

.........

Xaráaaaaaaaaa!
Sempre mto bem vindo...tava sentindo falta de tu por aqui! E que bom que vc rio...este é o espiríto da coisa, não existe o certo ou errado, sentiu vontade de chorar ou rir, faça! rs

abracin queridão!

= )

Ultra Violet disse...

Ás vezes o barato, sai caro..rs

Bjs.