9.20.2008

A Arvore e o Menino

...Acenou, deu as costas e se foi, me deixou aqui plantada no mesmo jardim. Meu leite secou, minhas folhas me deixaram, nem o vento bate por aqui; o sol parece estar com raiva e a chuva estar por outros mares; mesmo as nuvens não me visitam mais. Me desmancho, balanço lentamente tentando chamar atenção das pessoas que passam pela rua, só que elas apressadas, não reparam, não olham, não me notam. Não sou velha, apenas não tive a sorte de ser frutífera, assim pelo menos poderiam se alimentar de mim, quem sabe assim me notariam perto da calçada. Lembro do menino que sentava, escorando-se em mim, lia seus livros e cantava suas músicas. Um dia ele conversou comigo e sem que eu pudesse perceber, iniciamos uma linda amizade, ele aparecia de vez em quando e isso me satisfazia. O tempo passou e ele se tornou freqüente nas visitas, nosso amor um pelo outro cresceu e eu não conseguia ficar um dia sem vê-lo. Eu mandava mensagens a ele pelos pássaros e ele me respondia com carinhos sem fim. Me apaixonei por um ser humano e isso não podia. Ele se apaixonou por uma árvore e isso também não podia. E como no auge do prazer, do melhor que a natureza pode oferecer, ele foi sumindo aos poucos, talvez por vergonha de eu ser uma árvore. Já não vinha me ver todos os dias, já não me dizia que gostava de minha sombra e do meu cheirinho. Eu adoeci com sua ausência, um dia na semana, depois um dia no mês e depois trezentos e tantos dias, um momento. Sofri pela forma errada de me querer e da forma mal vista de lhe ter. Ele voltou um dia e eu já não tão bela, escreveu “te amo” no meu tronco, andou e ao longe Acenou...


7 comentários:

Zek disse...

Porque sera que existem amores assim, que se vão... que somente por ser diferente não se admite que se sente... que por ser diferente finge que não sente!!!


Muito bonito teu conto... surreal pensar que é uma analogia a vida real e a amores reais.

abs

vah...em minhas transições disse...

Eu gosto desses amores que "brotam" das pedras, assim, de súbito inesperado...verdadeiramente...

Dri!! delícia vir aki^^
beijo e ótima semana pra vc!!
namaste
vah=)

» NaY « disse...

Amores assim, impossiveis, sempre chamam a atenção de quem os lê! Parecem que tornam o amar mais bonito! Mas na vida real é um amor que mais sofre que ama!

Xerus
=***

O Velho disse...

Lindo, Adriano.

É... a gente ainda engatinha, mas já vai aprendendo a amar... a gente sofre, mas um dia entende...

Agraço!

;-)

Palavras de um mundo incerto disse...

Bah, lindo essa mensagem!!!

Abs e bom finde!!!


Marcos Seiter

Clara disse...

Não preciso dizer nada né?
obrigada...
Muito Obrigada...

(Não é facil ser arvore!)

Do Jeito Que Eu Sou disse...

Um peixe pode até amar um pássaro, mas onde eles viveriam?


Muuuuuito lindo.......é exatamente o que acontece na vida diariamente.
Quantas pessoas se amam, mas por regra da sociedade não se assumem, não vivem, não lutam? Quantos amores vencidos pelo medo, desencorajados pelas diferenças?

Sou do tipo que ama ainda que contra todos, pois se o amor é recíproco, estamos contra ninguém... Sofro com minhas infindáveis lutas pelas diferenças, por instantes me rendo, me entrego, desisto... Mas depois eu retorno a minha busca com força, com fé de que o amor tudo vence.