8.25.2007

Filmes Proibidos

[...]
Você percebe um ponto interno de corrupção. Um sinal vermelho. Não avançar, diz o aviso. É melhor cair fora e você sabe disso. É o momento certo de dizer não. Virar as costas e dizer não.
Você detecta sua forte atração pelo proibido. E vai, está indo, está desobedecendo seu bom senso e se deixando levar. Maldita curiosidade.
"E porque não fazer a escolha errada?", perguntei a mim mesmo.
"Você é um idiota. Completamente louco e idiota", me respondi.
Certas pessoas preferem o inferno. Um lugar particular onde deixam na porta todas as culpas acumuladas.
Deveria constar de sua ficha técnica: pessoa obsessiva.
Você não se importa. A lâmpada acende, pisca. Soa o alarme. Você ouve a sirene, sabe que ultrapassar signifca perigo, que é território minado. Mas você deixa detonar.
[...]

(Trecho do livro "Filmes Proibidos" de Bruna Lombardi)


1 comentário:

Aryane Pereira disse...

Como estava com saudades de passar em suas terras coração, como sempre arrasando nos extos, parabéms pelo filme, to passando aqui p/ dizer q não me esqueço de vc e q torço mt por vc vio??? menino homem, saudades 100 tamanho vioooooooooo, e passa nas minhas "terras" també né poxa hshshshhs.
bjão meu poeta
Ary.