12.13.2007

Roupa molhada...

Roupa Molhada

Vim aqui te ver, saber como você está
E percebo que está bem
Essas lágrimas nos teus olhos são nocivas,
tenho certeza que são da mais pura alegria.
Eu vim aqui por vir,
Não são o por que exatamente
Perguntei-me isso quando acordei
Sozinho na cama desarrumada por nós dois
Não precisa se incomodar, elas secam,
minhas roupas vão secar
a chuva já está passando.
Aceitaria despetalar cada flor, e o bem me quer
seria meu peito a retumbar
O mal, que me quer, não seria a ultima lembrança.
Eu sei
Você me disse, ou pelo menos, tentou dizer
na ultima vez...
sei que sou especial pra você,
sei que o que sente é forte,
mas não precisa repetir,
eu vim parar aqui por algum motivo
que não me lembro
talvez pelo amor
que ainda tenho.

( Adriano Veríssimo )

3 comentários:

Alexandre Hallais disse...

Aplausos para esse texto maravilhoso!!!

Kari disse...

Adriano!!!

Que maravilha de poesia!

Já tava com saudade das tuas poesias....

Beijão

O magnata disse...

Você é o cara brow