9.27.2007

Despido

Despido


Essa noite me despi
fiquei nu
pra ti
Consenti
um sonho erótico
Não era amor
Nem puro sexo
Era entrega
e prazer
Me despi
de mim
Suei
Suamos
Pingamos
a cama era d´agua
o suor também
Nus estávamos
Latejando
o tempo
perigo
momento
calafrio
amor
selvagem
amor febril
sua prece ao ouvido
sussurros
suspiros
noite relaxante
e a lua cúmplice
de nós
amantes.


(Adriano Veríssimo)


17 comentários:

O Véio disse...

Claro que entendo, Adriano!

Acho que nunca duvidei de tuas intenções. Afinal, a obra sempre há de refletir o criador...

Tá pegando fogo, heim, rapaz? rsrs Ê paixão!!

;-)

Libélula da Noite disse...

EIta! Chama o bombeiro q esse menino ta pondo fogo na casa rsrs

Claro q vc pode me linkar..
=)

Então...
Qto a paixão...
Me diz se existe alguma pessoa nesse mundo que consegue olhar pro mar e não sentir nada daquilo que eu escrevi...
Td vez q vou a praia volto assim, apaixonada pelo mar..
Li uma vez um poema sobre a paixão da Lua pelo mar... Acheio lindo, mas perdi e n sei quem escreveu rsrs
Aqui a paixão é da Libélula pelo mar...
Quem me dera se existisse uma pessoa no mundo que me fizesse me senitr tão bem qto o mar...
Aiiii o mar.... Q saudade do barulho das suas ondas, da sua água q me banha e me purifica...
Amo praia! Amo mar! Amo sol!


=)

bjo!

Cícero Nascimento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cícero Nascimento disse...

adorei esse poema, vou roubar a foto, posso?

quero assistir uma peça amanha a noite, tenho um ingresso com seu nome, vamos?

Adriano Veríssimo disse...

É...Fico feliz de ter tocado, não agradado, mas mexido com algo dentro das pessoas com os meus espetáculos...E isso é bacana!

; )

Tá pegando fogo msm...rs

= )

Adriano Veríssimo disse...

haushaushaushaushaushaushau

Estou te linkando então...rs

= )

E nem me fale sobre o mar...O mar é minha fonte de energia sabe!? Meu revigorante...
"Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar...(Maria Bethania)"

"Dentro do mar tem rio, dentro de mim tem o que? Vento, raio, trovão, as águas do meu querer..."

Gostei de saber que o mar também lhe toca assim Libélula!! rs

Beijo

Poquelin disse...

Nossa...
que lindo...
Querido...
Então a coisa é séria!!!
Espero que seu fogo seja merecidamente acalmado.
rsrsrs

Alexandre Hallais disse...

Fala brou!

Obrigado pelo comentário, mas acho que não mereço tais palavras.
De qualquer forma, obrigado de coração.

Então, o que posso comentar de um texto despido?
Você arrepiou nesse texto sinistro. Muito bom ler coisas boas, aliás, eu estou descobrindo vários artistas nos blogs.
Irmão, teu texto é demais. Fiquei muito feliz ao ler.
Quanto a voltar à minha casa... está convidadíssimo.

Puxe uma cadeira e sente-se. Quer algo para beber? Talvez um vinho do porto ou quem sabe uma cerveja.

Brou... obrigado e meu respeito por sua obra.

Alexandre Hallais

H. Henrique disse...

Lindo poema... de amor!

O Menino Trovador disse...

Dri, bom ler sobre vc e essas suas poluções noturnas!hahaha
Mal posso esperar pela sexta feira pra cantar parabéns!hahahaha

Saudades querido amigo, mtas saudades!

Murillo

Adriano Veríssimo disse...

Puxa Alexandre nem precisa dizer isso...Gostei mto do seu "canto"...Visitarei sempre. E fico muito feliz que tenha gostado das minhas "terras"...rs

Como vocês mesmo disse, "fique a vontade, puxe um cadeira, que algum café para acompanhar a leitura?"

Grande abraço

Adriano Veríssimo disse...

Hugo, não entendi a ênfase no "de amor"...rsrs

Adriano Veríssimo disse...

Oie meu querido amigo Murillo!

É bom te ver no meu "canto"...Esteja sempre a vontade viu!?

E tb não vejo a hora de podermos almoçar e conversar bastantão...Ainda mais numa data especial pra mim neh?!

Saudades meu amigo!

Inté sexta!

Beijo

Wagner Borella disse...

A poesia também seria um estado de espirito do autor?Gosto de seus poemas.São bem inteligêntes.Parabéns.

Wagner Borella

H. Henrique disse...

ahahahahahahahaha

Puta qué'o pariu viu! Vc nunca entende!!! É só eu deixar um comentário que logo recebo um: "Hugo não entendi isso"... "Hugo não entendi aquilo"... Ah vá tomá nuku!!!

rsrsrsrsrs

É brincadeira, mas foi engraçadinho mesmo!

É pq nudez me diz tanto, expressa tanto! Representa muito mais atualmente que coisas acerca de amor! É despir-se, é arrancar a máscara, é ignorar o mundo e afins!

Mas pra vc foi amor!

No entanto isso é um ponto de vista extremamente particular. Meu ponto de vista certamente é vazio e pouco intimista para a maioria das pessoas, e por isso não acho nada demais.

No todo o poema está lindo e me arrancou um leve suspiro no final!

Kari disse...

Desculpa a invasão, mas te achei e gostei daqui...
Li vários poemas e todos são muito bons, esse então...

Que clima em... Que momento mais gostoso...

Um beijo
Kari

auau disse...

Erótico e inteligente,
Tudo dosado,

"...mais uma dose, é claro que eu tô afim, a noite nunca tem fim..."

Belo texto

paz